Gabriel Medina vence revanche contra Julian Wilson e fatura o Rip Curl Pro Portugal
por waves - publicado em 25/10/2017 às 08:10

Gabriel Medina vence o Rip Curl Pro Portugal em Peniche. Foto: WSL / Poullenot.

O brasileiro Gabriel Medina acaba de vencer Rip Curl Pro Portugal, etapa do Championship Tour encerrada nesta quarta-feira, em Peniche, Portugal.

Em uma decisão com um desfecho eletrizante, Medina fechou com chave de ouro a sua participação na perna europeia, vencendo as duas etapas e ganhando força na corrida pelo título mundial.

O duelo chegou a ser reiniciado porque os atletas gesticularam em direção ao palanque, alegando que não escutaram a sirene anunciar o início da bateria.

Quando a batalha começou, Medina e Julian passaram a lutar contra as difíceis condições do mar. O brasileiro começou investindo nos aéreos rodando de backside e quase acertou a sua segunda tentativa.

A emoção só começou a tomar conta do outside com praticamente 15 minutos de bateria, quando Medina encontrou um tubo para a esquerda, saindo antes da junção, e somou 5.17. Julian tentou responder com um aéreo rodando muito alto de backside, mas não conseguiu aterrissar.

O tempo foi passando e o brasileiro melhorou sua pontuação com um aéreo de frontside segurando uma das bordas. Com a nota 5.67, Julian - que até então tinha 1.33 como melhor pontuação - passou a buscar 9.51.

Falta pouco menos de 10 minutos, o australiano finalmente reagiu, obtendo 4.67 em um aéreo reverse sem muita altura. A partir daí, a bateria pegou fogo. Medina mandou um varial de backside e voltou com muita dificuldade, mas a nota não entrou em seu somatório. Logo atrás, Julian tentou responder com um tubo de frontside, mas não concluiu e ainda viu a prioridade retornar para o adversário.

Porém, Medina abriu mão de uma esquerda e viu Julian fazer um bom canudo de backside, arrancando a melhor nota do confronto até o momento (6.27) e virando o placar.

Precisando de 5.28, o brasileiro passou a esperar no outside, enquanto seu adversário tentava ampliar o somatório nas difíceis condições do mar.

Com uma esquerda muito bem surfada faltando pouco menos de dois minutos, Gabriel recuperou a liderança com 6.93. Logo na sequência, Julian pegou um tubo sem muita expressão de frontside, mas o dia era mesmo do brasileiro, que ainda conseguiu finalizar a prova com 6.33, totalizando 13.26 pontos, contra 10.94 do adversário.

A bateria marcou uma revanche entre os atletas. Em 2012, Julian derrotou o brazuca em uma decisão bastante contestada em Supertubos.

O australiano também frustrou o rival ao protagonizar uma virada espetacular este ano, na decisão da etapa em Teahupoo, Taiti.

Briga pelo título mundial - Com a vitória de Medina, a disputa pelo título mundial ganha ainda mais emoção em Pipeline, palco da última etapa entre 8 e 20 de dezembro. O brasileiro ultrapassou o sul-africano Jordy Smith e assumiu a vice-liderança do ranking, podendo garantir a taça até se chegar às quartas de final em Pipe, a depender do desempenho de John John, que descarta um 13o lugar.

Jordy também permanece com chance, bem como Julian Wilson, mas ambos precisam chegar à final e torcer pelo tropeço dos adversários. A Julian só resta a vitória, enquanto o sul-africano pode levar a taça ficando em segundo em Pipeline, caso Medina e John John não obtenham grandes resultados.

Para não dar chance aos adversários, John John precisa chegar à final em Pipe. Se for terceiro ou quinto, Medina precisará da vitória. 

Caso o havaiano termine em nono lugar, Medina precisará chegar no mínimo à final e Jordy Smith terá de vencer a prova.

Perdendo na repescagem ou no round 3, o havaiano será ultrapassado se Medina chegar às quartas, Jordy à final ou Julian vencer a etapa.

Confira mais detalhes em nossas próximas atualizações.

Resultado do Rip Curl Pro Portugal 2017

1 Gabriel Medina (BRA)

2 Julian Wilson (AUS)

3 Kolohe Andino (EUA)

3 Kanoa Igarashi (EUA)

5 John John Florence (HAV)

5 Mick Fanning (AUS)

5 Miguel Pupo (BRA)

5 Sebastian Zietz (HAV)

Top 10 do Championship Tour 2017

1 John John Florence (HAV) 53.350
2 Gabriel Medina (BRA) 50.250
3 Jordy Smith (AFR) 47.600
4 Julian Wilson (AUS) 45.200
5 Owen Wright (AUS) 39.850
6 Matt Wilkinson (AUS) 39.450
7 Adriano de Souza (BRA) 36.600
8 Kolohe Andino (EUA) 36.000
9 Filipe Toledo (BRA) 35.450
10 Sebastian Zietz (HAV) 34.450

Compartilhe
Comente esta notícia
0 Comentários