Enfermeiros são capacitados para tratar diabéticos
por assessoria - publicado em 23/09/2017 às 08:09

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está promovendo, em etapas, uma capacitação direcionada à enfermeiras, enfermeiros e técnicos de enfermagem da Atenção Básica do município, voltada para os cuidados preventivos de feridas no paciente diabético.

Realizada pela Gerência de Atenção às Doenças Crônicas, a atividade tem como objetivo capacitar e qualificar os profissionais da área que atuam na linha de frente da assistência em saúde no município visando aumentar o nível de prevenção e possibilitando a redução das complicações nos pés dos pacientes – como o pé diabético – e as amputações.

“A meta é capacitar o profissional para cuidar melhor do paciente, assegurando, na unidade de saúde, o suporte necessário nesses casos”, afirmou a assistente social Andréia Barboza, responsável pela Gerência.

Idealizado pela enfermeira Regina Alves, que também atua na Gerência, a atividade – já realizada em duas etapas, nos dias 18 e 20 deste mês – é um dos primeiros passos para outra iniciativa que o município pretende implantar: a criação do Centro de Feridas. De acordo com Regina, o Centro servirá para que os profissionais possam dar um direcionamento mais adequado aos pacientes com feridas, de forma geral, e não apenas diabéticos, que precisam de um cuidado especializado na atenção básica no tratamento dessas complicações.

A capacitação, realizada na Faculdade Seune, teve como instrutora a enfermeira Ana Patrícia Costa, especialista em feridas que integra a Maceió Medical – Produtos Médicos e Hospitalares. Tendo como base o Manual do Pé Diabético 2016, elaborado pelo Ministério da Saúde, a enfermeira desenvolveu sua metologia por meio de palestra e da prática do manejo do pé diabético.

“A abordagem visa o aperfeiçoamento na linha de cuidados e no tratamento e está focado efetivamente nos profissionais que atuam no atendimento a pessoas com diabetes. Nesse sentido, estão sendo evidenciados os principais fatores de riscos envolvidos no aparecimento dessas complicações no paciente, a presença de deformidades em pessoas com diabéticos, pequenos traumas  e doenças arteriais, além dos cuidados a serem observados nos curativos dos pés”, ressaltou Ana Patrícia.

Nas duas primeiras etapas da atividade já foram capacitados cerca de 80 profissionais. Outras duas novas etapas estão programadas para os dias 25 e 27 deste mês.

Compartilhe
Comente esta notícia
0 Comentários
Publicidade
Publicidade