Acusação pede desaforamento e júri é adiado em São Miguel
por Dicom TJ-AL - publicado em 09/11/2017 às 09:11

Reprodução

O julgamento de William de Souza Ferreira, acusado de matar Anderson Medeiros Teixeira e atirar contra Letícia Soares dos Santos, que aconteceria na manhã desta quarta-feira (8), foi adiado porque vários jurados relataram que foram procurados por familiares do réu, pedindo a sua absolvição, inclusive ameaçando os componentes do júri.

O processo tramita na 4ª Vara Criminal de São Miguel dos Campos, mas o Ministério Público e a assistência de acusação solicitaram o desaforamento do julgamento. De acordo com a juíza Juliana Batistela Guimarães de Alencar, que responde pela unidade, o pedido feito pela acusação será remetido ao Tribunal de Justiça para julgamento pela Câmara Criminal.

Crime

De acordo com a denúncia, Anderson Medeiros e Letícia Soares estavam saindo em uma motocicleta de um estacionamento, na Praia do Gunga, no dia 8 de agosto de 2014, quando William de Souza e Valter Ferreira de Carvalho Júnior impediram que as vítimas deixassem o local, exigindo que elas efetuassem o pagamento na quantia de R$ 3,00 referentes ao tempo que deixaram o veículo estacionado no local. Anderson Medeiros fez o pagamento, mas disse que denunciaria a prática ao Procon.

As vítimas foram abordadas por um veículo conduzido por Valter Ferreira, tendo como passageiro William de Souza, que sem descer do veículo, efetuou vários disparos de arma de fogo contra o casal, matando Anderson e lesionando Letícia. O réu Valter Ferreira de Carvalho Júnior está foragido e o processo foi desmembrado (separado).

Matéria referente ao processo nº 0700048-63.2016.8.02.0053 

Compartilhe
Comente esta notícia
0 Comentários